terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Monsieur Lula...

Lula doesn´t need to be presented...I think that all people around the world know the Brazil´s President. I did this caricature for a Cartoon Contest, but I decided to become avaliable here now. I´d like to dedicate this caricature for my brother...He is a Lula´s burning fan.

Lula não precisa ser apresentado...Eu acho que todas as pessoas ao redor do mundo já conhecem o presidente do Brasil. Eu fiz essa caricatura para um salão, mas eu decidi por aqui agora. Eu gostaria de dedicar essa caricatura para o meu irmão...Ele é um fã ardoroso do Lula.

7 comentários:

andré abreu disse...

grande Wlamir, tô gostando de ver as postagens maravilhosas meu amigo!!

perdoa a demora em passar por aqui..rsrsr

tá muito legal o Blog, Cheio de seguidores e bem comentado!!

parabéns amigão!!!

Forte abraço

Fernando J. Pimenta disse...

Gostei...! Não tinha visto ainda o Lula com tentáculos! hahaha

bondearte disse...

Bravooo!!
Eu gostei deste trabalho!!!!!
Você conseguiu deixar o "Lula" com uma expressão bem caracteristica,
é êle mesmo:))))
Congratulações
Paulo

Wlamir (WROD) disse...

André,
Eu entendo e agradeço o seu esforço em passar pelos blogs com afinidades como as nossas...Eu tenho acompanhado os seus cartuns sempre inteligentes e bem aprimorados...Obrigado companheiro !!! É uma honra te receber por aqui...

Wlamir (WROD) disse...

Fernando,
Os tentáculos podem te sugestionar muitas coisas...Mas a refência pretendida foi com uma lula mesmo !!!
Que bom que gostou...Valeu o comentário...
Abraços...

Wlamir (WROD) disse...

Bondearte,
Você é um mestre em detalhes...Se a expressão te agradou significa que eu atingi o meu objetivo quanto à similaridade...Obrigado pelo comentário e boa semana...

Osmar R. Junior disse...

Wlamir,

O Lula pode não ter sido o melhor de todos os presidentes que o Brasil já conheceu(pois tem defeitos e virtudes como todos os anteriores) porém ao longo dos anos mostrou-se uma pessoa carismática e acima de tudo, foi capaz de retirar da miséria absoluta uma parcela da população que vivia abaixo da linha desta mesma linha e isso quer queiramos ou não deveremos jamais esquecer.

Junior